Informação ao doente

doente

Setembro de 2003 PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

Autores : Bruno Peixe, Paulo Caldeira, António Robles, Lina Leote, Horácio Guerreiro

Instituição : H. D. Faro
Serviços de Gastrenterologia, Anatomia Patológica e Cirurgia

Caso Clínico

Homem de 71 anos, caucasiano, sem antecedentes relevantes, referenciado para EDA por hemorragia digestiva alta. Desde Janeiro de 2003 referia vários episódios de melenas. Negava hematemeses, dor abdominal, anorexia e emagrecimento. Além de palidez cutâneo-mucosa o exame objectivo não mostrava outras alterações. Analiticamente salientava-se anemia microcítica e hipocrómica (7,3 g/dl) e provas renais e hepáticas normais.

Endoscopia Digestiva Alta: Lesão elevada/ulcerada, com cerca de 3 cm de diâmetro no corpo gástrico, grande curvatura.

Realizou TAC abdominal que mostrou volumosa massa em contiguidade com o estômago com cerca de 8 cm de diâmetro.

Foi submetido a laparotomia com gastrectomia total que evidenciou uma lesão nodular na grande curvatura (9 x 8,5 x 6,5 cm), de consistência elástica, superfície lisa, homogénea e esbranquiçada, com úlcera de 5 cm de diâmetro.

O exame histológico da massa mostrou proliferação fusocelular escassamente pleomórfica.



Diagnóstico mais provável:
GIST (tumor do estroma)
Adenocarcinoma gástrico.
Ulcera péptica com perfuração e abcesso
Linfoma não Hodgkin de baixo grau
Granuloma de corpo estranho
Resposta Correcta:
Diagnóstico: GIST (tumor do estroma)
Recebemos as seguintes respostas certas por ordem cronológica:
António Castanheira - Viseu
Isabel Medeiros - Évora
Cristina Fonseca - Almada
Rogério Godinho - Barreiro
Célia Espírito Santo - Lisboa
Filipe Silva - Leiria
Vencedor por sorteio:
António Castanheira - Viseu
 



Site criado por www.web2business.pt